Pular para o conteúdo principal

Saindo do ninho

“Voa passarinho
Vai saindo de mansinho
Voa aos pouquinhos
E ganha o mundo aos pouquinhos

 
Canta linda ave
Esquece a tempestade
Canta em liberdade
Que um belo dia nasce”






Sair do “ninho” é necessário. Quantos ninhos criamos para nós... ninhos emocionais, profissionais, ninhos surreais!!

Mas quem disse que isso é fácil? Onde está escrito que “voar” é simples? Dói... e muito!!



Ao londo da vida nos apegamos aos nossos ninhos e acreditamos ser impossível viver sem eles. Quando finalmente conseguimos nos desapegar, descobrimos a deliciosa sensação de liberdade! Ah, e como é bom...



O medo vai embora abrindo espaço para a força e a certeza de podermos ir aonde desejarmos. Nesse momento, todo dia se torna uma linda manhã de sol, com cheirinho de hortelã e café fresco... cheinho de possibilidades!!!




Comentários

  1. Logo eu estarei saindo do ninho (de casa) e sei q vou sentir a diferença. Tb sair do ninho de um trabalho em que se está acostumada é outro baque, mas quando cai a ficha da liberdade...aaah
    É maravilhoso.
    bju

    ResponderExcluir
  2. Sair do ninho, além de tudo, é necessário para a continuação da vida.

    Belo texto!

    Xêro!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Bupropiona + Naltrexona: Montanha russa em duas cápsulas!

Oi, gente!
Caminhando e cantando... sigo firme na minha busca rumo a vida saudável! No final da semana passada (8/11), comecei a tomar o novo medicamento prescrito pelo meu ortomolecular: Bupropiona + Naltrexona. Logo que tomei a primeira dose, senti muito sono e a cabeça meio "zonza", mas não associei a medicação. No dia seguinte (sábado), não sentia praticamente nenhuma fome. Após o almoço (3a dose), fiquei muito enjoada, a cabeça doía demais... e não demorou muito para começar a vomitar. Nunca tive algo semelhante... muito ruim!!!
Fiquei apavorada! Entrei em contato com meu médico que orientou reduzir a dose para a metade por 1 semana e me explicou (mais uma vez, pois ele já havia explicado no consultório) que são efeitos colaterais do medicamento e em poucos dias passaria. Confiei e segui suas orientações. No quinto dia eu já não tinha quase nenhum efeito colateral e, hoje, dez dias depois, estou ótima e já planejando aumentar a dose como recomendado.
Depois disso fui ler s…

Pitiríase rósea de Gilbert... eu tenho isso!!!

Há 2 semanas surgiu uma mancha nas minhas costas, parecendo uma alergia. Passei pomadinha qualquer e deixei p/ lá. 1 semana depois ela estava maior e apareceram outras iguais, mas menores. Fui ao dermatologista e fui diagnosticada com Pitiríase rósea de Gilbert. Dura de 2 a 8 semanas e cura espontaneamente. Não se sabe ao certo porque aparece, só que não é contagiosa.

Cura sozinha... mas coça desesperadamente!!!! Um inferno. Sem contar que o aspecto é de pereba... me sinto uma mulher perebenta!!!! Perebas nas costas, nas pernas, nos seios, na barriga e nos braços... ai.... Auto estima no chão!!!!!!! Abaixo uma foto que peguei na internet, pq não quero mostrar as minhas perebinhas. Mas assim vocês podem ter idéia do que é... rs!!!


Primeira vitória!

Faz 1 mês que iniciei o tratamento. Não tem sido fácil, mas estou persistindo.  Emagreci 10 quilos... DEZ!!!! Uhuuuuuuu!!!! Muito feliz...
Algumas roupas que não cabiam, já posso vestir... a pressão está normal para baixa (mas ainda com ajuda do remédio), as pernas não incham quase, as dores nos pulsos praticamente sumiram, o sono está tranquilo... Nossa!!! São muitas mudanças positivas que fazem o esforço valer a pena!! 
Queria fazer um "antes e depois" bacana mas infelizmente não tirei foto exatamente quando comecei a dieta. Fiz um com uma foto mais antiga, mas mais ou menos com o mesmo peso... dá pra vocês terem uma idéia...