Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Colhemos o que plantamos... principalmente na velhice!!!

Oi, Gente!
Passar aqui pelo blog vem sendo difícil. Morro de saudade desse meu cantinho...
Hoje, quero falar sobre o que construimos ao longo da vida e só valorizamos na  velhice. Amo velhinhos... sempre amei. Amo as histórias, as lembranças, a importância que eles dão a detalhes que ignoramos em nossa ignorante juventude.
D. Caetana, avó do Vinícius, já está em casa. Recuperou a lucidez e aos poucos vai retomando sua vidinha, apesar de ainda não conseguir sair da cama. Tem sido uma luta diária. E continuará sendo, afinal, no auge de seus 89 anos, reaprender a andar não é tão simples assim!!!
Ontem, foi uma romaria aqui. Várias pessoas vieram visitá-la. Uma loucura. No final do dia, enquanto conversávamos (eu, ela e Vinícius) sobre como é bom sermos amados e cultivarmos amigos ao longo davida. Afinal,nessas horas de dificuldade,eles nos sustentam. Ela então,sabiamente soltou: "Nunca sabemos quando vamos precisar de alguém e quando alguém vai precisar de nós".
Tem verdade maior?? …

O Pau da barraca... perfeito!!!

Ontem, na Revista de Domingo do jornal O Globo, li um texto da Matha Medeiros que amei... tudo bem, sei que sou fãzoca de carteirinha dela e posso ser suspeita, mas esse texto é perfeito e alguns trechos (grifados) resumem perfeitamente meus sentimento nas últimas semanas!!! ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ O pau da barraca - Martha Medeiros Por mais de bem com a vida que estejamos, tem aqueles dias em que não adianta, a gente se queixa. Queixas miúdas: a empregada que quebrou a tampa do açucareiro, o marido e sua maldita apneia, a filha adolescente que implica com tudo, o carro que está caindo aos pedaços, ou seja, nenhuma tragédia. Dez minutos de papo no telefone com a melhor amiga valem por uma sessão de terapia, e os problemas retornam à sua verdadeira dimensão: mínima.~ Só que às vezes não estamos nem um pouco de bem com a vida, nem um pouco. O mundo está desmoronando de verdade: a empregada foi flagrada roubando, o marido parece que vive em outra ga…

Para o mau enfermeiro...

Seguindo minha gigante revolta com aprática que tenho visto dos colegas enfermeiros por aí, encontrei um texto incrível  e até um pouco exagerado (mas não sei em que condiçõeso autor escreveu...) que deveria ser endereçado a todos os profissionais de enfermagem que atuam no modelo péssimo padrão. Coloco em amarelo o que tenho vontade de esfregar na cara dessa galera ruim trabalhando por aí!!! Leiam!

"Há uma dimensão dadivosa preservada ao ofício do profissional de enfermagem. Ele deve entender e alcançar a dimensão da vida no que ela tem de mais frágil. É com a fragilidade que ele lida, todo dia. Ele recebe, ele acolhe, ele limpa: ele acalenta. Ele está lá para cuidar: sua única e primeira função. Ele está lá para o outro, jamais para si mesmo. Enfermagem é sempre “para” alguém e nunca “de” alguém. E se o médico pode optar entre o doente e a doença, o enfermeiro não; para este último só há o doente, e não há nada para ser cuidado que não seja o ser humano. E ele melhora o ser huma…
Bom dia, gente!!!
Passando por aqui para dar uma atualizada nos últimos dias!!!
Consegui transferir aavó do Vinícius para o Hospital dos Servidores do Estado, com a ajuda de um amigo muito querido.
O hospital não lembra nem de longe aquela pocilga que éo Rocha Faria. Apesar dos funcionários (especificamente a enfermagem) serem super desagradáveis,o ambiente é bom, os demais funcionários - Médicos, nutricionistas, copeiras, limpeza - são excelentes.
Quando vejo uma galera da enfermagem desse nivel tenho vontade de rasgar meu diploma...dá vergonha,sabe?! Como pode escolher uma profissão tão nobre para virar seres desprovidos de humanidade??  Por isso coloquei a foto lá em cima... É ESPECIAL SER ENFERMEIRO... não deveria ser permitido que essas pessoas estraguem e joguem no lixo toda a beleza e grandiozidade da nossa profissão.
Na 5a feira a noite, no auge do meu esgotamento físico, fui falar com a enfermeira e ela foi tão grosseira comigo que descompensei emocionalmente. Nossa, foi horrível…

Carnaval... pra quem???

Às vezes a gente planeja cada passo... e no final das contas nada sai como deveria! Foi assim esse carnaval. Eu e Vinícius planejamos um monte de programas para nosso carnaval e no Domingo de manhã a avó dele caiu e fraturou o fêmur. Resultado: planejamento foi para o espaço. Nosso carnaval foi no hospital com ela...

Uma bela moça de 89 anos... tristinha por estar na cama daquele hospital nojento - Rocha Faria. É uma droga ter que depender da saúde pública, viu?! Desumano... pessoas frias, descompromissadas, totalmente alheios ao outro que sofre. Não tem médico, a enfermagem é ruim, estrutura péssima... enfim! Seguimos aguardando a marcação da cirurgia.

Tentei, por todo o final de semana/feriado, em vão, falar com pessoas que poderiam nos ajudar. Todos viajando... afinal, é carnaval!!!

No meio de tanta coisa ruim, na 2a feira a tardinha chega a acompanhante de uma outra velhinha e começa a animar o ambiente. Uma mulher de seus 40 anos com uma bolsa de apetrechos de carnaval: perucas,  pu…