Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Sem criatividade...

Tem um bloqueio criativo em mim. Difícil escrever... ainda mais algo que não seja sobre você ou nós! Ao contrário do meu normal, está difícil traduzir qualquer coisa em palavras...
Saudade, tristeza, admiração, paixão, choro incontido, surpresa, dor, ansiedade... um enorme baile dentro de mim dançando ao som de notas musicais desordenadas.
Tem sido difícil sorrir... e mais ainda disfarçar tudo que vai em mim. Os dias tem sido constantemente nublados... vejo o sol, mas ele nao tem brilho, vejo flores mas nao sinto o cheiro... ouço musicas mas nao a melodia.
Quando meus dias terão graça novamente? Será que esse dia vai chegar?
Como será que anda você... será que sofre também? Me mata essa distância!
E a nossa decisão tão racional... será que foi a melhor? Tenho dúvidas...
Já não sei de nada!!

Saudade

Saudade de te contar coisas corriqueiras, bobeiras de cada dia, de te falar as trapalhadas que faço com meu jeito estabanado de ser.

Saudade da sua gargalhada e ouvir você dizer coisas boas para me fazer acreditar no meu potencial.

Saudade de ouvir suas historias do trabalho ou de algum momento memorável pra você. Saudade da sua voz me dizendo coisas indecentes e até quando vc chama minha atencao. Saudade de te ouvir dizer o quanto sou sua.

Saudade de ver sua foto no celular a cada ligação sua. Saudade de te esperar..

Todo o meu corpo sente saudade de voce... Mas nenhuma saudade é maior do que a do companheirismo e amizade que construímos... E agora já parece tao distante!!

Saudade daquele mundo tão nosso, tao cheio de nós dois... Tao louco!!

Saudade. Daquela que dói...


Queda da fortaleza

Um dia, eu me vi fraca, achei que precisava de uma fortaleza e a encontrei. Era diferente das fortalezas comuns, mas exatamente do jeito que eu esperava… forte, cativante, acolhedora, despertava o melhor de mim. Eu estava incrivelmente feliz!!!
Em minha fortaleza, desabrochei como uma flor, deixei fluir o melhor de mim, meu melhor aroma e a beleza antes escondida. Fui mulher com letras maiúsculas.
Desaprendi como viver fora daquela fortaleza, que me fazia tão bem e deixava tão segura. De alguma forma, não tinha medo de que ela ruísse. Eu me deixei proteger e pela primeira vez na vida abaixei minhas muralhas de defesa.
Devotei tanto amor a essa fortaleza que não percebi que estava forçando suas ranhuras. E, após demonstrar o amor que também sentia por mim, desabou.
Pela segunda vez na vida, fiquei sem chão, sem rumo, frágil e incapaz!! Nunca imaginei ver a fortaleza em queda. Questionei o amor, a força daquela fortaleza… questionei a mim mesma.
Vi a fortaleza se transformar em…

Ida sem volta...

"Você não pode beijar a morte sem que ela te beije de volta. A morte beija apaixonada (...) é louca por você, te ama. (...).
Eu estarei dentro de ti, como um amante. Eu te beijarei por dentro e você vai sentir um calafrio. Você vai sentir seus pelos ouriçarem em suas coxas e arrepios em sua espinha. Eu sou a morte, e quando eu te amo, é pra sempre.
E porque não me amar de volta? A vida é curta! Aproveite o dia! Vá em frente, querida (...) Ria. Viva. Ame enquanto pode. Coma, beba e divirta-se"
Trechos de "Necrophilia Variations" - Supervert.

Respeitar o luto... conselho de amiga!!

Minha amiga Chris hoje está no "modo grossa"...mas me deu um super book de conselhos hoje, depois de me ouvir contar a última burrada sentimental que fiz:
"Não bebe, não se entupa de chocolate, não trabalhe mais do q vc já trabalha, não xingue ele, não compre sapatos, Não saia com o primeiro cara q aparece só por sair. Viva o luto, respeita o sentimento, foi importante mas acabou". 
É... amigos são importantes demais, principalmente os que falam as verdades que mais precisamos ouvir, por mais duras que sejam.

E o mundo parou...

Clima sombrio que acompanha a angustia de não saber o que esperar, nó na garganta, descompasso do peito, frio na espinha. É como se o mundo tivesse em suspensão... Nem parado, nem em movimento, simplesmente esperando e desejando que tudo passe, que volte ao normal!