Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Adeus ao feliz 2012...

E 2012 vai chegando ao final... Daqui a 2 horas já estaremos em 2013. Mas deixo esse ano com um gostinho de quero mais.
Há muito não digo isso, mas esse ano foi MUITO BOM!!! 
Em 2012 aprendi a dizer não. A me desfazer de situações que nao me agradavam, comecei a aprender a me priorizar.  A jornada ainda é longa, mas o importante é começar, certo??
Nesse ano descobri tudo o que a terapia é capaz de fazer na vida de alguém. Me vi profundamente, entendi coisas que jamais imaginei compreender. Perdoei o que antes parecia imperdoável pelo simples fato de enxergar minha parcela de culpa/responsabilidade nas questões. 
Nesse ano, sacrifiquei muito da minha vida pessoal pelo crescimento profissional. Me empenhei como nunca, tive sucesso e valeu muito a pena.
Também nesse ano, dei adeus a um grande amor... Achei que eu seria mais importante que um vicio. Me enganei. Sofri demais, chorei rios, fui ao fundo do poço... O amor continua existindo, o vicio nao... Mas continuamos separados. 
Reencontrei am…

Música do dia

João de Barro - Maria Gadu

O meu desafio é andar sozinho
Esperar no tempo os nossos destinos
Não olhar pra trás, esperar a paz
O que me traz
A ausência do seu olhar
Traz nas asas um novo dia
Me ensina a caminhar
Mesmo eu sendo menino aprendi
Oh meu Deus me traz de volta essa menina
Porque tudo que eu tenho é o seu amor
João de Barro eu te entendo agora
Por favor me ensine como guardar meu amor

Mais uma vez... Você!!

Uma hora, depois de meses, ficou fácil não pensar mais o tempo todo em você. As lembranças já estavam guardadas. E então, a gente volta a se falar... Quase todo dia. Tudo bem, legal, gostoso voltar a falar com você, bater papo, dividir questões corriqueiras.
E então, numa bela manha, lá esta você em meu portão. Quase não acreditei.
Passamos horas incríveis juntos. Tudo "quase" como era antes. Eu, você, minha família, meu mundo.
E meu olhar, fraco, deixou claro o quanto ainda te amo. Minhas pernas bambearam no exato momento em que você me abraçou. E, voltei a ser inteiramente sua quando você me beijou...
E quando você foi embora, certo de me ter novamente, acabou a minha paz. Meu pensamento foi dominado por você... E voltei a agonia de olhar insanamente o telefone a cada 2 minutos e a querer falar novamente com você, te ver, te tocar...
Nao sei se consigo ficar longe de voce novamente...

Sabor da vitória!!!!

E depois de 9 meses de intenso trabalho, nós conseguimos... A certificação canadense é nossa!!!! Foram noites sem dormir, projectos pessoais sacrificados por um objectivo profissional maior. Tudo regado a muitas lagrimas, já que não foi fácil liderar pessoas tão diferentesbe complexas. Lideres incríveis mas desacostumados a cobrança extrema e prazos muito justos. Alguns viraram a cara para mim... Outros se tornaram muito mais amigos. Mas no final, o entendimento de que tudo foi por uma causa maior e colectiva, trouxe o esquecimento dos dias ruins!!

Estou imensamente feliz por ter ajudado ao hospital, esse que me acolheu com dias de formada há 13 anos atras, a conseguir finalmente ser reconhecido por tudo o que é, por tudo que buscou e desenvolveu.  Amo aquele lugar, qu me tornou a profissional que sou. 

A sensação de dever cumprido é realmente um alimento para a alma!!!

Mas não acaba por aqui... O caminho da manutencao da qualidade conquistada é árduo e infinito!!!

E, para dividir com você…

Deixa a vida me levar... pra onde?!

Tem momentos na vida que eu descubro não saber nada. Isso acontece porque percebo que tudo o que vivi não contribui para uma tomada de decisão aqui, no presente.  "Não sei se caso ou compro uma bicicleta". Nunca essa frase fez tanto sentido para mim e, somada a"se correr o bicho pega, se ficar o bicho come", fica perfeito!!! Deixar o coração feliz  e abrir mão de algumas coisas ou negar o desejo do meu coração e amargar uma tristeza e saudade que não sei se posso continuar dando conta? E agora, José? Simplesmente não sei!!! Quando sigo os conselhos alheios e coloco a opções na balança, acaba empatando pela falta de certeza e possibilidades infundadas.  Ah! Que saco!!! Queria fazer como na música do Zeca Pagodinho: "Deixa a vida me levar... vida leva eu...".