Pular para o conteúdo principal

Tocando em frente

"Penso que cumprir a vida seja simplesmente compreender a marcha e ir tocando em frente. Como um velho boiadeiro levando a boiada eu vou tocando os dias pela longa estrada, eu vou. Estrada eu sou."
(Almir Sater)






Faz pouco mais de 1 mês que estou nessa batida louca... a doença do meu pai, minha mãe com a saúde frágil, o trabalho me consumindo mais do que deveria. No meu corpo surgem o que chamo gentilmente de "perebas". Alguns dizem que é emocional, causada por stress. Quem vai saber?

Hoje de manhã conversava com uma amiga e dizia "quero divórcio da minha vida". Não era de brincadeira... era um sentimento real. Minha amiga, então, como todo bom amigo faz, me deu várias excelentes opções de como recomeçar. Mas... não é tão simples assim!!!

Além de todas as amarras que me prendem a essa minha vida, tem o que acredito profundamente: minha escolha. Um dia, em algum lugar, em algum tempo escolhi passar por tudo isso, viver tudo isso, aqui, com essas pessoas. Por algum motivo escolhi essa família, complicada e que me enlouquece. E se escolhi, vou viver a minha escolha, mesmo sem entender o porque. Mas terei a tranquilidade de prestar contas comigo mesma no futuro, em algum lugar!

Tenho vontade de chorar quase diariamente. Nem sempre choro. Me sinto sozinha. Praguejo em vários momentos. Mas sigo... sigo confiando num futuro que nem mesmo sei se existe. Mas sigo!

Tenho medo dos dias que começam a surgir. Prever o que vai acontecer tem sido tarefa difícil ultimamente. Não existe momento melhor do que a hora de dormir, onde os pensamentos se ajustam, os sentimentos se acalmam e a paz chega.








Comentários

  1. Ah, amiga...

    Eu acredito em escolhas, sim, acredito demais!

    Grande parte do que passamos ou vivemos se deve aos caminhos que optamos por seguir...

    Mas nem tudo nós controlamos... Algumas coisas vão acontecendo e nos envolvendo, sem que tenhamos muito tempo de pensar ou mudar... ou até mesmo de absorver tudo aquilo!!

    Eu imagino tudo o que você está vivendo, sei como é isso... Às vezes, parece que acontece tudo ao mesmo tempo... E a gente dica meio fragilizada mesmo, como você disse isso se reflete em tudo, na nossa saúde física, mental, psicológica, espiritual...

    De tudo, o que conforta é a última frase do seu texto, por incrível que pareça...

    "Não existe momento melhor do que a hora de dormir, onde os pensamentos se ajustam, os sentimentos se acalmam e a paz chega."

    Isso é um bom sinal! Você ainda consegue relaxar e se acalmar... Espero - e acredito nisso!! - que nesses momentos de paz você consiga vislumbrar dias melhores no futuro...

    Beijos, com carinho!!

    ResponderExcluir
  2. Hey, querida Tati...

    Posso imaginar o tamanho da sua dor e do seu cansaço. Também ando passando por um momento parecido - e sei que não é fácil!

    É muito engraçado, nos conhecemos há pouco tempo, mas já temos um vínculo forte, que denota situações de vida muito parecidas.

    Saiba que, perto ou longe, meu pensamento está sempre ao lado do seu... você merece uma vida muito feliz que, certamente, terá!

    O melhor está reservado e será escolhido por você!

    Tocar em frente é um segredo muito importante e deve ser praticado, mesmo nos momentos mais complicados e difíceis!

    Estou com você, viu? Cuide-se sempre!

    Beijos, querida!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Bupropiona + Naltrexona: Montanha russa em duas cápsulas!

Oi, gente!
Caminhando e cantando... sigo firme na minha busca rumo a vida saudável! No final da semana passada (8/11), comecei a tomar o novo medicamento prescrito pelo meu ortomolecular: Bupropiona + Naltrexona. Logo que tomei a primeira dose, senti muito sono e a cabeça meio "zonza", mas não associei a medicação. No dia seguinte (sábado), não sentia praticamente nenhuma fome. Após o almoço (3a dose), fiquei muito enjoada, a cabeça doía demais... e não demorou muito para começar a vomitar. Nunca tive algo semelhante... muito ruim!!!
Fiquei apavorada! Entrei em contato com meu médico que orientou reduzir a dose para a metade por 1 semana e me explicou (mais uma vez, pois ele já havia explicado no consultório) que são efeitos colaterais do medicamento e em poucos dias passaria. Confiei e segui suas orientações. No quinto dia eu já não tinha quase nenhum efeito colateral e, hoje, dez dias depois, estou ótima e já planejando aumentar a dose como recomendado.
Depois disso fui ler s…

Pitiríase rósea de Gilbert... eu tenho isso!!!

Há 2 semanas surgiu uma mancha nas minhas costas, parecendo uma alergia. Passei pomadinha qualquer e deixei p/ lá. 1 semana depois ela estava maior e apareceram outras iguais, mas menores. Fui ao dermatologista e fui diagnosticada com Pitiríase rósea de Gilbert. Dura de 2 a 8 semanas e cura espontaneamente. Não se sabe ao certo porque aparece, só que não é contagiosa.

Cura sozinha... mas coça desesperadamente!!!! Um inferno. Sem contar que o aspecto é de pereba... me sinto uma mulher perebenta!!!! Perebas nas costas, nas pernas, nos seios, na barriga e nos braços... ai.... Auto estima no chão!!!!!!! Abaixo uma foto que peguei na internet, pq não quero mostrar as minhas perebinhas. Mas assim vocês podem ter idéia do que é... rs!!!


Primeira vitória!

Faz 1 mês que iniciei o tratamento. Não tem sido fácil, mas estou persistindo.  Emagreci 10 quilos... DEZ!!!! Uhuuuuuuu!!!! Muito feliz...
Algumas roupas que não cabiam, já posso vestir... a pressão está normal para baixa (mas ainda com ajuda do remédio), as pernas não incham quase, as dores nos pulsos praticamente sumiram, o sono está tranquilo... Nossa!!! São muitas mudanças positivas que fazem o esforço valer a pena!! 
Queria fazer um "antes e depois" bacana mas infelizmente não tirei foto exatamente quando comecei a dieta. Fiz um com uma foto mais antiga, mas mais ou menos com o mesmo peso... dá pra vocês terem uma idéia...